Continental Tagline
Sugestões
Jahrespressekonferenz | Annual Press Conference

© Continental AG

Quando se fala em “mobilidade do futuro”, fala-se de Continental

  • Metas anuais alcançadas: faturamento de 44,4 bilhões de euros, margem EBIT ajustada de 9,3%
  • Sugestão de dividendos proposta pelo Executive Board: 4,75 euros por ação (mais 0,25 euro)
  • Resultado líquido a um nível quase recorde de 2,9 bilhões de euros (14,49 euros por ação)
  • Continental reitera previsão anual apesar dos mercados persistentemente fracos
  • Negócio de acionamentos aparecerá no mercado com o nome “Vitesco Technologies”
  • CEO, Dr. Elmar Degenhart: “Condução autônoma, eletromobilidade e conexão em rede: Nós oferecemos o que os outros ainda estão testando. Nós garantimos mais segurança, eficiência e conforto em quatro de cada cinco carros no mundo todo.”

Hannover, 7 de março de 2019. A Continental conclui o ano fiscal de 2018 com sucesso. O faturamento da empresa cotada no índice Dax foi de 44,4 bilhões de euros e a margem EBIT ajustada foi de 9,3%. A empresa de tecnologia alcançou suas metas anuais ajustadas. “Líder é aquele que mostra bom desempenho, mesmo quando as coisas não andam bem. No ano passado, nós demonstramos novamente nosso alto desempenho, apesar dos mercados fracos. Nós continuamos crescendo mais rápido que nossas indústrias e mercados relevantes”, sintetizou o Dr. Elmar Degenhart, presidente do Conselho de Administração da Continental, o balanço do ano fiscal anterior na quinta-feira, em Hannover. Por ocasião da apresentação do demonstrativo de resultados provisórios de 2018, Degenhart destacou a força tecnológica da Continental.

“Condução autônoma, eletromobilidade e conexão em rede: Somos os arquitetos do ecossistema da mobilidade mais segura, mais limpa e mais inteligente. Quando se fala em “mobilidade do futuro”, fala-se de Continental. Pois nós fornecemos o que os demais ainda estão testando. Nossos sistemas, soluções e componentes já garantem mais segurança, eficiência e conforto em quatro de cada cinco carros no mundo todo”, enfatizou Degenhart a forte posição da empresa no mercado de mobilidade. Ele complementou: “A tração é uma das nossas competências centrais e tradicionais no negócio de pneus. Ela faz parte da nossa cultura empresarial, e nós a transmitimos até mesmo à nossa tecnologia de redes, oferecendo, como nenhuma outra empresa, soluções confiáveis e integrais para o contato mais seguro entre as vias de trânsito e a nuvem”.

O portfólio tecnológico único ajudou a empresa cotada no índice Dax a atingir novamente em 2018 um crescimento mais rápido do que o de seus mercados. Com as suas próprias capacidades, a Continental aumentou o faturamento em 3%. “Nosso crescimento é uma prova da confiança que nossos clientes antigos e muitos clientes novos têm em nosso poder de inovação. Além disso, nosso resultado líquido atingiu um nível quase recorde de 2,9 bilhões de euros. Esse é um resultado robusto, tendo em conta o desenvolvimento decepcionante dos mercados no ano passado”, disse Wolfgang Schäfer, diretor financeiro da Continental.

No ano passado, o Free Cash Flow, ajustado em relação a aquisições e a dotação das responsabilidades referentes a pensões nos EUA foi de 1,9 bilhões de euros, superando as expectativas ajustadas.

Com base nessas informações, o Executive Board da Continental sugere um aumento dos dividendos do ano fiscal passado em 0,25 euro, para 4,75 euros por ação. Essa sugestão leva em conta, além disso, o desempenho global da empresa no ano fiscal de 2018. Com 32,8%, o pagamento de dividendos aos acionários encontra-se ligeiramente acima da faixa de distribuição de dividendos de 15% a 30% do resultado líquido.

Como esperado, devido às incertezas contínuas nos mercados, o ano fiscal de 2019 tem decorrido de forma sóbria. A Continental reitera sua previsão preliminar feita no início de janeiro. Consequentemente, a empresa de tecnologia de Hannover continua esperando um faturamento de cerca de 45 a 47 bilhões de euros e uma margem EBIT ajustada de aproximadamente 8% a 9%. “A previsão para 2019 fundamenta-se, entre outros, na expectativa de um volume de produção mundial estável de 94 milhões de carros de passeio e veículos comerciais leves. A produção no primeiro semestre do ano provavelmente ficará abaixo do valor do ano anterior. Consideramos como fatores de risco os efeitos incertos do desenvolvimento econômico na China e os conflitos comerciais entre os EUA e a China, bem como entre os EUA e a Europa. Além disso, também devem ser consideradas as condições incertas do Brexit”, explicou Schäfer.

No ano fiscal atual, a Continental tomará medidas importantes para o realinhamento organizacional da empresa que foi anunciado em julho do ano passado. Um fator fundamental é a possível oferta pública inicial parcial do negócio de acionamentos. Futuramente, sob o nome “Vitesco Technologies”, ele desenvolverá e comercializará sistemas e soluções para acionamentos elétricos e convencionais, e os produzirá para fabricantes de automóveis no mundo todo. “A independência organizatória de nosso negócio de acionamentos foi concluída em tempo recorde”, ressaltou Degenhart. As preparações da empresa para uma possível oferta pública inicial parcial no segundo semestre de 2019 seguem de acordo com o plano. “Nós desejamos ter uma maior liberdade de ação empresarial em um ambiente de mercado instável. Desse modo, nós levamos toda a nossa potência às ruas e a transformamos em valor adicionado”, disse Degenhart confiante.

Entrada de pedidos do Automotive Group alcança novamente níveis recordes

A entrada de pedidos da área automotiva especializada em eletrônica de veículos continua alta. No ano fiscal passado, ela atingiu um total de cerca de 40 bilhões de euros, repetindo o nível recorde do ano anterior. “Segura, eficiente e inteligente: a tecnologia da Continental conduz a mobilidade do futuro”, afirmou Degenhart.

Investimentos no ecossistema da mobilidade futura

A Continental investiu altas somas na mobilidade do amanhã também em 2018. No ano fiscal de 2018, a empresa de tecnologia gastou mais de 6,3 bilhões de euros, entre outros, em pesquisa e desenvolvimento e na ampliação da capacidade e de suas unidades de produção.

“Nós investimos de forma coerente, direcionada e em alto nível no ecossistema da mobilidade futura”, afirmou Schäfer. “Nós fizemos nossa parte. Nosso balanço é forte. Nós aproveitamos a recuperação dos últimos anos para reduzir de forma consistente nosso endividamento”, salienta ele. Isso permite que a empresa seja capaz de realizar aquisições de até 5 bilhões de euros com facilidade.

Número de especialistas em software deve aumentar em mais de 30% até 2022

A equipe mundial da Continental era composta na virada do ano por 243.226 funcionários em 60 países e mercados. Cerca de 49.000 engenheiros trabalham em novas tendências e tecnologias na Continental. Quase um terço dos engenheiros têm antecedentes na área de software. Até o final de 2022 a Continental pretende aumentar o número de especialistas em software e TI de 19.000 para 25.000.

Números do Grupo Continental no ano fiscal de 2018 © Continental AG

Eletrizante: Vitesco Technologies impulsiona a eletrificação da mobilidade

O negócio de acionamentos da Continental aparecerá futuramente no mercado com o nome “Vitesco Technonlogies”. A troca de nome está planejada para o segundo semestre do ano. O nome combina dois componentes essenciais da unidade Powerchain: Sinônimo de rapidez e agilidade, a Vitesco estabelece uma relação direta com o atraente portfólio de serviços da Continental no setor automobilístico e de mobilidade. O complemento “Technologies” reforça a ideia de fornecedor de tecnologias, sistemas e serviços inovadores e pioneiros. A parte do nome “Vit” deriva do latim “vita” e significa energia e dinamismo imanentes, indicando, assim, a meta de contribuir de forma sustentável a uma mobilidade mais ecológica para milhões de pessoas no mundo todo.

Além dos negócios com motores de combustão, também farão parte da Vitesco Technologies todo o negócio futuro com motores elétricos e híbridos, bem como todas as atividades relacionadas a baterias já em andamento. A Continental há muito tempo é líder tecnológico e importante inovador na área de eletrificação da propulsão. Como um dos poucos fornecedores de sistemas, a empresa é capaz de oferecer, como provedora única, uma eletrificação completa do conjunto propulsor - desde o sistema de 48 volts, passando pelo acionamento elétrico, pela eletrônica de potência extremamente complexa e pelo sistema de gerenciamento de bateria, até o gerenciamento energético e térmico.

Graças às suas tecnologias inovadoras, a Continental atingiu uma posição forte no negócio de acionamentos, o que é confirmado pela alta entrada de pedidos. Em 2018 foram cerca de 11 bilhões de euros, dos quais aproximadamente 2 bilhões de euros foram contabilizados pelo segmento da eletromobilidade.

Números das áreas de negócios principais no ano fiscal de 2018 © Continental AG

Condução sem condutor: o homem pensa, a tecnologia da Continental conduz

Com a crescente automação, a mobilidade do futuro dará cada vez mais liberdade para a realização de atividades não relacionadas à condução. Isso significa que, futuramente: o homem pensará e o veículo conduzirá. E é a tecnologia da Continental que assume o controle em um número cada vez maior de automóveis. Desde 1999 a Continental já produziu um total de aproximadamente 82 milhões de sensores para sistemas de assistência para seus clientes no mundo todo - e a tendência é de crescimento constante.

Esses sensores são a base para a mobilidade sem condutor do futuro. No mesmo período, a entrada de pedidos de soluções e sistemas rumo à direção autônoma atingiu vários bilhões de euros. Em 2019 a Continental espera superar a marca de faturamento de 2 bilhões de euros nos negócios com sistemas de assistência ao motorista. Assim, a empresa de tecnologia expande sua posição de liderança nesse setor.

Conectividade inteligente: milhões de carros enviam e recebem informações de forma segura com a Continental

Hoje em dia mais da metade dos automóveis novos no mundo todo estão conectados à Internet. Com mais de 20 anos de experiência, mais de 33 milhões de automóveis e a aquisição da Kathrein Automotive, a Continental agora também oferece a cadeia de funções completa para conexão em rede: desde antenas até displays, softwares de segurança e controladores eletrônicos. Graças à tecnologia da Continental, com a quinta geração de internet móvel, as próximas gerações de veículos já terão à disposição 10 GB de largura de banda para uma conexão em rede rápida e prática. Com a realização de testes 5G no mundo todo, a empresa estabeleceu a base para a comunicação especialmente rápida e contínua de automóveis entre si e com a infraestrutura. E a Continental já recebeu o primeiro pedido para produção em série dessa solução de conectividade 5G.

Produção de pneus atinge novamente níveis recordes

No ano passado, a Continental vendeu 155 milhões de pneus de carros de passeio e caminhões, alcançando novamente níveis recordes. Esse resultado deve-se ao novo recorde de vendas no negócio de pneus de inverno. As classificações mais altas em 40 testes de pneus independentes nacionais e internacionais evidenciam a liderança tecnológica da Continental e seu alto padrão de qualidade. Pois: Os pneus são a única conexão do veículo com a pista. A tecnologia de pneus é determinante para garantir que um veículo pare a tempo e permaneça na pista durante a condução em curvas.

Negócios industriais: evitar paradas velando de longe com olhos de lince

As correias transportadoras da Continental asseguram a mobilidade de bens de todos os tipos a nível mundial. Também na Suécia. Na maior e mais moderna mina de minério de ferro do mundo, em Kiruna, na Suécia, são usadas correias transportadoras da Continental. Mais de 27 milhões de toneladas de minério de ferro são retiradas dali anualmente.

Cada vez é mais comum que correias transportadoras como essas sejam monitoradas a distância de forma contínua por meio de sensores integrados. Com a técnica chamada “Condition Monitoring” é possível detectar precocemente sinais de sobrecarga. O resultado: tempos de parada e inatividade reduzidos. Para a ContiTech, a especialista industrial da Continental, futuramente também será algo normal apurar, com esses olhos de lince, o desempenho da mobilidade na área industrial de forma precisa de acordo com o serviço prestado. Isso porque, quanto maior a quantidade de resíduos de minérios transportada e a distância percorrida por eles com as correias transportadoras, maior o valor gerado para o cliente e para a Continental.

Contato:

Henry Schniewind

Henry Schniewind Porta-voz de Economia & Finanças da Continental AG Telefone: +49 511 938-1278 Celular: +49 (0) 151 688 64 262 E-mail:

Vincent Charles

Vincent Charles Gerente de Mídias Telefone: +49 511 938-1364 Celular: +49 173 314 50 96 E-mail: